Vantagens para o consumidor no Dia do Consumidor

O Dia do Consumidor foi criado em 1983 por organizações norte-americanas para promover direitos básicos do consumidor. A data foi escolhida porque, 21 anos antes, o então presidente dos Estados Unidos, John Kennedy, fez um notório discurso acerca dos consumidores, ?o maior grupo econômico? que ?por definição inclui todos nós?. No Brasil, a data virou mais uma oportunidade para o varejo derrubar os preços e vender ? uma espécie de mini-Black Friday no primeiro semestre.

A ressignificação da data aconteceu em 2014, liderada pelo comparador de preços Buscapé. As mudanças transcenderam o sentido original da data e afetou até o ?dia oficial?, por assim dizer, que passou a ser a quarta-feira da semana do dia 15 de março ? em 2018, uma quinta-feira. Não que isso importe muito; da mesma forma que a Black Friday se transformou em ?Black Week? e, em alguns casos, até em ?Black Month?, diversas lojas se anteciparam e já aplicaram descontos muito antes do dia 14. Ou do dia 15.

A boa notícia para os consumidores é que o crescimento da data tem se refletido no comportamento dos grandes varejistas, e alguns já começaram a promover descontos que podem fazer a diferença no seu bolso na hora das compras. Entretanto, é sempre bom ficar esperto para ver se as promoções são verdadeiras ou se as lojas estão tentando vender os produtos pela "metade do dobro" e, nesses casos, a internet é sempre uma grande aliada!

O Buscapé, site de comparação de preços que encabeça a campanha pelo dia do consumidor, na edição de 2018, tem a expectativa de que o e-commerce some 479 mil pedidos, alta de 13,7%. O faturamento, que no ano passado foi de R$ 224 milhões, deve aumentar R$ 20 milhões.

Os itens mais desejados pelos consumidores, de acordo com pesquisa feita pelo Buscapé, são os eletrônicos, com 8% das menções, seguidos por celulares (7%) e perfumaria (7%).

Fontes: G1/TecMundo/Gazeta do Povo