NIKE HOMENAGEIA KOBE BRYANT EM COMERCIAL COM RIVAIS HISTÓRICOS E ÍCONES DA NBA; VEJA

Uma homenagem ao ódio. Assim pode ser definido o último comercial da carreira profissional de Kobe Bryant como jogador de basquete. Não que isso seja ruim, pelo contrário. A Nike captou a essência do amor e ódio que fãs de basquete pelo mundo sempre nutriram por Kobe Bryant. A genialidade do jogo do camisa 8/24, sua arrogância e o instinto assassino nos momentos mais decisivos alimentaram o modo contraditório com que os amantes do esporte sempre olharam para ele.

As pessoas amam odiá-lo e assisti-lo ao mesmo tempo. Enquanto o respeitam como um dos grandes da história.
A Nike conseguiu reunir nomes como Rasheed Wallace, Paul Pierce e Phil Jackson em um comercial que celebra a forma como Kobe foi odiado e ao mesmo tempo respeitado pelas torcidas e adversários pelo que fazia em quadra.
O anúncio começa com Kobe Bryant fazendo uma cesta no estouro do cronômetro em um fadeaway, um movimento do basquete que marcou o estilo de Bryant (inspirado em Michael Jordan, sempre seu espelho). O adversário é o Portland Trail Blazers, adversário histórico dos Lakers da era Bryant.
Então, um torcedor xinga Kobe: Kobe, you suck! A torcida começa a gritar o mesmo xingamento até que o camisa 24, como um maestro (o nome do anúncio é The Conductor), começa a reger a torcida a cantar uma versão da música Ive Been Loving You Too Long (to Stop Now), de Otis Redding. Ao invés de loving, hating. E torcedores com camisas de grandes adversários de Kobe Bryant ao longo de sua carreira começam a cantar Boston Celtics, Sacramento Kings e Detroit Pistons.
É aí que aparecem as estrelas. Paul Pierce, que enfrentou Kobe Bryant nas grandes finais entre Lakers e Celtics em 2008 e 2010 (um título para cada lado) e Rasheed Wallace (que enfrentou os Lakers tanto nos Blazers, quanto nos Pistons) cantam como o ódio deles aumentava por Kobe.
Phil Jackson, treinador que esteve à frente dos Lakers nos cinco títulos de Kobe Bryant, aparece cantando ao lado de sua namorada e atual Presidente do Los Angeles Lakers Jeanie Buss.
A música cresce com toda a torcida cantando I hate you, até cheerleaders e Benny the Bull, o mascote do Chicago Bulls. O comercial ainda faz referência às medalhas de ouro de Kobe Bryant, nas Olimpíadas de 2008 e 2012, com torcedores com as camisas de Espanha e China.
Bryant aparece satisfeito e à vontade, como sempre esteve com a rejeição dos torcedores adversários. Consciência do gênio que é e que sabe que foi odiado por aterrorizar em quadra os times que enfrentava.
Uma forma emocionante, simbólica e cômica que a Nike encontrou de homenagear uma de suas maiores estrelas a poucas horas da aposentadoria.


Assista ao Vídeo :