Presidente da Otima prova efetividade da mídia exterior.

Presidente da Otima, Violeta Noya defendeu a relevância da mídia exterior na primeira palestra desta quinta-feira, 19, na Semana ARP da Comunicação. Para um público de mais de 90 pessoas, a executiva apresentou-se como uma engenheira que virou publicitária e se tornou apaixonada pela mídia exterior. A partir do tema ?Uma nova mídia para um novo público?, Violeta apresentou dados e cases nacionais e internacionais que comprovam a eficiência deste segmento. ?O comportamento do consumidor muda. As pessoas estão ficando cada vez mais tempo na rua?, comentou, ao trazer os números de uma pesquisa que indica que, em média, os indivíduos passam 12 horas fora de casa por dia. Um desafio, portanto, é captar a atenção do público durante os deslocamentos.

Violeta ressaltou ainda o grande potencial de crescimento do mercado de mídia exterior brasileiro. ?O Brasil é o único país do mundo com share de televisão acima de 70%. A mídia exterior representa 4%?, pontuou. Estudos trazidos pela palestrante também mostram que o mercado publicitário nacional tem registrado crescimento médio de 4,6% ao ano. ?Mesmo com tanta choradeira, empresa quebrando e gente reclamando, o mercado publicitário continua crescendo?, enfatizou. Para este ano, a estimativa é de um aumento de 3,5%, enquanto, para 2016, a projeção é de 7%. Já o market share do segmento de mídia exterior é previsto em 13% para 2016 e 14% para 2017.

Como provar que a mídia exterior é, de fato, efetiva. Diante da ausência de métricas, a presidente da Otima apostou em cases que provam a relevância da mídia exterior. Um deles foi a campanha "Volta, Mari", criada pela Otima para demonstrar a capacidade de impacto e viralização do segmento. O público também conferiu como as marcas estão aproveitando formatos de mídia exterior pelo mundo, através de cases do McCafé, JetBlue, Grupo Heineken e Sony Pictures. Outro destaque foi para ação da Kibon, que distribuiu picolés nas ruas de São Paulo, com uma caixa refrigerada instalada pela Otima em um ponto de ônibus. ?A marca tem aqui um retorno com mídia espontânea superior ao gasto com a caixa refrigerada?, alertou.

Violeta ainda chamou a atenção para a integração da mídia exterior a outros segmentos. ?A tendência é, cada vez mais, as mídias serem multiplataformas. A gente acredita que uma mídia reforça a outra?, frisou durante a palestra, que teve a mediação de Alexandre Skowronsky, sócio-diretor de Estratégia da Global. Formada em Engenharia Civil pela Universidade Federal da Bahia, Violeta Noya tem MBA pela Insead e especialização em HousingFinance, pela WhartonSchool da Universidade da Pensilvânia.



Fonte: Coletiva.net