Grafites Reativam Interesse Por Empenas Em São Paulo

Painéis tomam lugar de Publicidade na cidade e pontos começam a ser disputados

A cidade de São Paulo, aos poucos, parece começar a recuperar a sua veia de Mídia Exterior.

As empenas (laterais de prédios com grandes áreas de visibilidade), parecem ser a "bola da vez" na disputa de anunciantes que começaram a perceber a importância desse tipo de espaço.

Reportagem do jornal "O Estado de São Paulo", reflete o interesse do mercado nas chamadas "empenas para arte". Espaços disputados podem ter aluguéis entre R$ 3 mil a R$ 15 mil mensais e até permutas são aceitas para exibirem grafites especiais.

A reportagem mostra, por exemplo, que Daniel Melim, autor do mural que fica atrás da Estação da Luz, na região central, apelou ao site de financiamento coletivo Catarse para pagar a renovação do aluguel da empena. A obra foi feito em 2011, com o patrocínio da KLM, que pagou o uso da empena por um ano.

A iniciativa conta com uma permissão na Lei Cidade Limpa, já que o texto permite que empresas financiem pinturas e instalem, durante um mês, uma placa com 80 cm de altura por 60 cm de largura com seu logotipo e informações sobre o painel.