Inovação está no ar - Royal Dutch Airlines

Ou depois que chegamos em terra.
No caso, uma companhia aérea estava tendo problemas para identificar os donos dos objetos deixados para trás, dentro do avião, após o desembarque dos passageiros.



De verdade, o trabalho que eles têm com isso é enorme. Checam mídias sociais, procuram qualquer tipo de identificações, olham e "reolham" listas de passageiros. No fim das contas, conseguiam retornar alguns itens, mas não todos. Então, ao invés de contratar mais pessoal, resolveram chamar um especialista, e por incrível que pareça, ele consegue achar as pessoas ainda dentro do aeroporto.



Mas no final das contas a lição importante aqui é inovar e se criativo. Nem sempre a solução está na quantidade ou nas ferramentas que usamos, as vezes basta olhar pro problema de um jeito diferente.